Michel Platini, continua a mostrar a sua indignação com a transferência de Cristiano Ronaldo para o Real Madrid.


O dirigente garante que, se jogasse hoje, custaria certamente mais do que Cristiano Ronaldo. Platini aproveitou ainda a oportunidade dada pelo semanário italiano L´Espresso para criticar a atitude do português:

"Na realidade eu não custaria nada simplesmente porque respeitava os compromissos e ficava nos clubes até ao final do contrato."

Platini voltou a referir que está contra os preços praticados no futebol e que a UEFA vai procurar de todos os modos impedir que os gastos dos clubes superem as receitas, evitando assim que os clubes entrem em ruína "enquanto continuam a pagar quantias estratosféricas a jogadores e agentes. Espero que isto aconteça antes do final de 2012".

O francês referiu também que o valor das contratações alcançou "níveis insustentáveis» e que «metade dos clubes na Europa têm tido perdas"

0 comentários