Cristiano Ronaldo, em entrevista à RTP, recordou o recente acidente com o seu Ferrari quando ia a caminho de um treino do Manchester United. Um acidente que foi capa de jornais e abertura de telejornais, mas que o recém-eleito melhor jogador do Mundo desvalorizou.

"Até me considero um condutor bom. Em seis anos nunca tive um acidente, tirando este. Cometi um erro e as pessoas caíram-me todas em cima. Foi capa de jornais, abertura de telejornais, foi demais. Um acidente toda a gente tem na vida, não fui só eu", recordou, garantindo que nem tudo o que foi dito corresponde à verdade. "Ninguém vai a 300 km/h às 8 da manhã. Tive azar, apanhei óleo na estrada, um pouco de gelo e prontos. O mais importante é que não me aconteceu nada. Quanto ao carro, paciência", acrescentou.

Apesar do aparente desprendimento em relação ao valor do dinheiro, Ronaldo garante que sabe quanto dinheiro tem e controla tudo. "Tenho as coisas contadas, sei que a vida de futebolista não é para a vida inteira. Tento investir nas coisas certas, para o meu futuro. Tento não pensar muito nisso, acho que o presente é o mais importante e o meu presente é só futebol", explicou.

Além dos jogos, golos e prémios, Cristiano Ronaldo também é notícia constante nas chamadas revistas cor-de-rosa pelas muitas namoradas que supostamente tem. "Muita fama e pouco proveito", comentou o jogador que garante que "90 por cento do que sai são especulações" "já estou acostumado, isso passa-me completamente ao lado. Tenho 23 anos, tenho legitimidade para ter namoradas, sair com os amigos, sou uma pessoa normal", referiu.

0 comentários