A edição online do tablóide britânico “The Sun” cita o presidente do clube madrilista, Ramón Calderón, para sustentar a vitória do Manchester United neste duelo mas, ao lado, revela uma alegada confidência do jogador português a amigos: “Se não sair este ano, saio para o próximo.”

Duas notícias, na mesma página, que acabam por apontar na mesma direcção: não é para já que Ronaldo deixa o Manchester United. “É uma contratação impossível, O clube não quer vendê-lo”, diz Calderón, citado no “The Sun”. “Não podemos fazer nada se o clube não quer vender”, acrescentou.

“Nunca abordámos um jogador sob contrato. Não é uma política do Real Madrid, especialmente quando do outro lado está um clube com o qual temos excelentes relações”, argumentou Ramón Calderon, aparentemente a desistir de Ronaldo, pelo mesos por agora.

O jornal desportivo “A Marca”, órgão oficioso do Real Madrid, vai em sentido contrrário e titula, na edição de hoje: “Quero ir para Madrid”. Aquele diário diz que o jogador português já fez saber à família e amigos que, na próxima época, marcha para ao principal clube da capital espanhola.

Em linha com o que noticia o “The Sun”, o desportivo madrileno também assinala que Ronaldo está a definir uma estratégia para forçar a saída do Manchester United. Destino, Espanha, onde é muito cobiçado. Agora, é o candidato à presidência do Barcelona Sandro Rosell a garantir que leva o português para a cidade condal se for eleito.

A euforia em torno de Ronaldo deixa Espanha a ferver. E noticia a SIC, um canal de televisão espanhol terá anunciado que Ronaldo ia esclarecer o futuro, hoje, em conferência de imprensa, em Neuchatêl, onde a selecção portuguesa está a preparar a preparação para o Euro 2008.
Fonte: JN

0 comentários