Novo look para inspirar Ronaldo

Publicada por Webmaster | 6:49 da tarde | 0 comentários »

Namorada do craque português foi às compras e aproveitou para cortar o cabelo.

A namorada de Cristiano Ronaldo mudou de visual. A espanhola que arrebatou o coração do craque português cortou o cabelo e está agora mais sexy. Um tónico para o jogador do Manchester United, que amanhã tem uma partida decisiva frente ao Barcelona, para a Liga dos Campeões.

A maiorquina foi surpreendida às compras com uma amiga e não se incomodou com o facto de estar a ser fotografada – ela que se tornou num dos principais alvos dos paparazzi espanhóis e ingleses depois de ter vindo a público a sua relação com Cristiano Ronaldo.

Apesar de ser um romance recente, Nereida Gal-lardo continua a ter uma vida perfeitamente normal e só aos fins-de-semana viaja até Manchester para encontrar a estrela portuguesa e matar saudades do seu mais-que-tudo, que faz questão de a ir buscar sempre ao aeroporto.

Durante a semana em Palma de Maiorca, a jovem espanhola de 24 anos – que conheceu o extremo português numa discoteca – divide o seu tempo entre o curso de Dietética e Nutrição e um centro de apoio a idosos, onde é assistente de enfermeira.

À margem dos afazeres profissionais, Nereida – com forte personalidade – não se deixa intimidar com o facto de ser constantemente assediada, principalmente pelos media britânicos, que a acusam de ser uma má influência para o melhor jogador de Inglaterra por fumar demasiado.

PADRASTO E OS VOOS DA CIA

A vida e a família de Nereida começam agora a ser passadas a pente fino pela imprensa. Numa edição recente, o ‘Daily Mail’ dava conta de que uma empresa do padrasto da namorada de Ronaldo, o milionário Francisco José Ferrer, foi parte activa nos voos secretos da CIA que transportaram supostos terroristas afegãos e iraquianos para a base aérea de Guantanamo.

A empresa de aviação de Ferrer é referida nos documentos das investigações judiciais sobre os voos que os serviços secretos norte-americanos terão realizado de forma ilegal, para transportar prisioneiros de guerra para a sua base em Cuba.
Autor: Filipe António Ferreira
Fonte: CM

0 comentários