A polícia de Liverpool abriu um processo de inquérito contra Cristiano Ronaldo, acusado de agredir um adepto do Everton.

«A dor era insuportável e tive de ir ao hospital. Ainda não sei quando poderei recomeçar a trabalhar e não compreendo porque Cristiano Ronaldo fez aquilo», afirmou Carl Lloyd, 34 anos, ao jornal Liverpool Echo.

A polícia revelou que, segundo a queixa apresentada, o português agrediu o adepto num braço durante o jogo Everton-Manchester United, disputado a 15 de Setembro.

A investigação já começou e, neste momento, os investigadores falam com as testemunhas e examinam as gravações das câmaras de segurança de Goodison Park, estádio do Everton.
Fonte: Diário Digital

0 comentários