Duas personagens marcam a história da liga inglesa esta temporada: Ronaldo e Mourinho. Um guiou o Manchester United até ao título com exibições que lhe rendem prémios atrás de prémio, o outro alimentou até ao limite do possível a esperança do Chelsea conquistar pela terceira vez o ceptro de campeão. São ambos portugueses, são bons, são polémicos e envolveram-se numa disputa que fez as delícias da sensacionalista imprensa inglesa.

Teve o início há coisa de duas semanas e desde então ganhou proporções gigantescas. Começou com uma declaração de José Mourinho, que disse ser proibido em Inglaterra marcar grandes penalidades contra os Red Devils. «Depois de vermos os dois últimos jogos do Manchester em casa ficamos algo apreensivos porque parece que existe uma regra especial no futebol, uma regra que impede a existência de penalties contra eles», disse o treinador. «Deveríamos estar a três pontos da liderança e estamos a quatro».

A afirmação teve resposta rápida de Cristiano Ronaldo. No final da primeira-mão frente ao Milan, o extremo português garante que «todos sabemos que Mourinho não sabe perder». «Toda a gente sabe como Mourinho é. Tem sempre algo a dizer porque não consegue admitir os seus fracassos», acrescentou. A afirmação irritou Mourinho. «Se Ronaldo disser que não houve grandes penalidades contra o Manchester United, está a mentir. E se ele mentir, não atingirá o nível que quer atingir». A coisa ficou tão grave que até Alex Ferguson saiu a terreno para dar a sua opinião. «Tal como o Cristiano Ronaldo, toda a gente pode ter uma opinião. O que não implica que sejam mentirosos.

Mas Mourinho não estava contente e voltou à carga. «Isto nem é um jogo de palavras entre mim e ele», garantiu o treinador. «É um jogo onde um miúdo fez algumas declarações nas quais não mostrou maturidade nem respeito. Tem talvez a ver com uma infância difícil, sem educação apropriada. Por isso tinha que lhe dar uma resposta». Depois destas afirmações graves, Alex Ferguson voltou a sair em defesa de Ronaldo. «Ronaldo tem princípios e por isso não responde a essas afirmações», disse o escocês. «Há pessoas que são educadas mas que não têm princípios». Mourinho ripostou: «Não é Alex Ferguson que me preocupa. Se nas trocas de palavras não houver falta de educação, nem ataques à moralidade e à integridade, eu não tenho qualquer problema».

A coisa morreu por aí. E seguiu dentro de campo. Onde ganhou Cristiano Ronaldo.
Fonte: MaisFutebol

0 comentários